Lâmpadas; Como descartar corretamente

descarte de lampadas fluorescentes

descarte de lâmpadas fluorescentes

O brasileiro consome em média, anualmente, 200 milhões de lâmpadas florescentes, deste número, apenas 6% são descartadas corretamente. Em outros países como Holanda e Alemanha, o índice de reciclagem chega a 83% e 50%, respectivamente. Este número preocupa, uma vez que, descartada incorretamente, ela pode emitir substâncias prejudiciais ao meio ambiente e ao ser humano.

Todos os componentes das lâmpadas são reaproveitáveis, seja a lâmpada fluorescente, de vapor de sódio, mercúrio, luz mista, dentre outras. Quando esses materiais são descartados corretamente e descontaminados, podem ser reaproveitados e, até mesmo, vendidos no mercado de resíduos.

Em 2014, foi assinado um acordo setorial para implantação do Sistema de Logística Reversa de Lâmpadas Fluorescentes de Vapor de Sódio, Mercúrio e de Luz Mista. Seu objetivo é garantir que a destinação final dos resíduos dessas lâmpadas seja feita de forma ambientalmente adequadas por empresas aptas, como a Inovar Ambiental.

Esse acordo é importante pois incentiva que o consumidor final tenha locais adequados no comércio para depositar suas lâmpadas pós-consumo, evitando o risco de contaminação do solo e água, principalmente na liberação do vapor de mercúrio.

Inovar Ambiental

Localizada em Santa Luzia, Minas Gerais, próximo à Belo Horizonte, a Inovar Ambiental recolhe esse tipo de material e o descarta de forma correta, não prejudicial ao meio ambiente e aos seres humanos. Por isso, na hora de descartar seus resíduos, não somente as lâmpadas, conte com a Inovar Ambiental. Conheça mais do trabalho da Inovar Ambiental visitando o site e Facebook.

Comentários