Gestão de resíduos eletrônicos: entenda a divisão de linhas entre os equipamentos

gestão de resíduos eletrônicos

A gestão de resíduos eletrônicos requer bastante atenção, uma vez que os materiais possuem as mais diversas características, um fato que se deve ao grande número de produtos comercializados nas mais diferentes áreas. Por conta dessa diversidade, torna-se necessário que haja uma divisão entre os equipamentos.

Leia também: Decreto do governo pretende aumentar pontos de coleta de resíduos eletrônicos

Dentre as classificações utilizadas está a por linhas. Esse tipo de divisão é aplicado em todo território nacional e possui como objetivo facilitar a identificação da finalidade do produto, seu tempo de vida útil, valor econômico e possíveis impactos em caso de má gestão. A classificação ocorre da seguinte maneira:

  • Linha branca: corresponde aos refrigeradores e congeladores, fogões, lavadoras de roupa e louça, secadoras e condicionadores de ar;
  • Linha marrom: aqui se encontram materiais como monitores e televisores de tubo, plasma, LCD e LED, aparelhos de DVD e VHS, equipamentos de áudio e filmadoras;
  • Linha azul: dentre os equipamentos catalogados nessa linha estão batedeiras, liquidificadores, ferros elétricos, furadeiras, secadores de cabelo, espremedores de frutas, aspiradores de pó e cafeteiras;
  • Linha verde: por fim, a última linha contempla computadores desktop e laptops, acessórios de informática, tablets e telefones celulares.

Saiba como a divisão ajuda na gestão de resíduos eletrônicos

gestão de resíduos eletrônicos

Como já citado, essa divisão é feita de acordo com alguns requisitos, dentre eles o possível impacto causado pelos materiais em caso de má gestão. Sendo assim, ao realizar a divisão dos equipamentos, é possível facilitar o processo de gerenciamento dos resíduos, uma vez que o procedimento se torna mais rápido ao sabermos as características dos materiais.

Esse tipo de ajuda é fundamental para evitar erros, como resíduos sendo tratados de maneira inadequada. Por mais inofensivo que esse tipo de falha possa parecer, a mesma pode ser responsável por causar danos na natureza e na saúde pública, já que alguns resíduos eletrônicos contam com substâncias perigosas em sua composição.  

Leia também: Brasil é o 7º maior produtor de resíduos eletrônicos do mundo

A Inovar Ambiental

A Inovar Ambiental acredita que o correto gerenciamento de resíduos não deve levar em conta apenas os acidentes decorrentes dos efeitos imediatos. Riscos com efeitos de longo prazo também devem ser igualmente considerados nesse trabalho, assim como uma coleta periódica e a observância do grau de toxicidade de cada tipo de substância.

Localizada na cidade de Santa Luzia em Minas Gerais, a Inovar Ambiental tem a sustentabilidade como seu norte. Destinar um resíduo de forma correta é, acima de tudo, um ato de amor ao meio ambiente, à saúde pública e às próximas gerações. Confira mais sobre a Inovar Ambiental visitando o site e Facebook.

Comentários